Relação entre Obesidade e Diabetes

Por : Equipa euroClinix | Publicado : 18/07/2013 | Categoria : Saúde Geral | Comentários
Obesidade e Diabetes

A obesidade e os diabetes estão directamente relacionados. Depois da hereditariedade, a obesidade é o factor mais propenso a contribuir para o aparecimento de diabetes tipo II.

A obesidade é um factor de risco

A obesidade por si só já é uma doença. Contudo, ainda pode fazer com que outras coisas menos boas se desenvolvam, como é o caso dos diabetes tipo II. No entanto, não está provado que seja o aumento de peso por si só que leve ao desenvolvimento de diabetes tipo II. Terão de estar associados outros factores como o sedentarismo e predisposições genéticas. Assim sendo, um obeso que tenha por hábito praticar exercício físico regular tem menos probabilidade de vir a ter diabetes tipo II.

Relação entre Obesidade e Diabetes

Existe uma relação clara entre a obesidade e os diabetes. Para que a glicose se transforme em energia é preciso que a insulina se ligue a receptores presentes nas membranas das células. Possibilitando assim que a glicose entre nelas. Quando existe uma acumulação de gordura, especialmente na zona abdominal, dá-se uma deficiência na quantidade dos receptores anteriormente mencionados. E é assim que é originada a resistência à insulina e aumentando a glicose, originando assim os diabetes tipo II.

Causa ou consequência?

A insulina actua no hipotálamo, regulando assim a sensação de saciedade. Quando este componente fica em falta no cérebro, as pessoas têm tendência a comer sem limites, uma vez que nunca estão saciadas. Acabando assim por engordar bastante. Assim sendo, quando falta insulina no cérebro esta provoca obesidade. Quando falta insulina nos outros órgãos, causa diabetes tipo II.

É ainda importante referir que o excesso de insulina provoca inibição da lipólise e aumento dos adipócitos, o que propicia o desenvolvimento da obesidade. Por isso, não é possível apurar se a obesidade causa diabetes ou vice-versa.

O truque reside em tratar/prevenir a obesidade

José Silva Nunes, médico do Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo do Hospital de Curry Cabral – CHLC, afirmou que, embora todas as pessoas estejam conscientes dos malefícios da obesidade, muitos indivíduos não sabem como resolver esse problema. Para além disso, actualmente as “armas terapêuticas farmacológicas para tratamento da obesidade" são escassas.

Para já, o tratamento da obesidade recorrendo a tratamento feito por dietistas, nutricionistas e psicólogos é ainda bastante escasso, tendo por isso resultados reduzidos. Assim sendo, a chave está na prevenção. Por isso, os médicos de MGF concentram-se principalmente nas famílias que têm maior risco de desenvolver obesidade. Actuando antes que os membros dessas famílias atinjam esse estado.

Mais de 15% da população adulta é obesa

Em Portugal, mais de 15% da população adulta é obesa. No entanto, este número poderia ser diminuído se fossem implantados hábitos de prática regular de exercício físico e alimentação saudável. Desta forma seria possível fazer com que a obesidade não avance para o diabetes tipo II. É ainda de salientar que uma pessoa que tenha diabetes tipo II associados a um excesso ponderal corre um risco muito maior de ter complicações ao nível cardiovascular.

Adicionar Comentário

Nome:*
E-mail:
Comentário:*